• Bertolucci em Milão 2019

    B de Brasil, sim. E com D (de design)

    Em dezembro do ano passado, seis estúdios de design, de todo o território nacional, foram desafiados pela fabricante Bertolucci, pela produtora de componentes e sistemas luminotécnicos Brilia e pelo Centro de Educação Belas Artes, a refletir sobre uma questão central: o que, nos dias de hoje, poderia ser tomado como genuinamente brasileiro, em um segmento tão ligado à tecnologia quanto o desenho de luminárias?

    Materializada nesta coleção, a resposta, mais do que surpreender, encanta. E renova nossa percepção de que, a parte qualquer conjuntura adversa, nosso “fazer” design continua vivo e atuante. Afinal, se no contexto global, o que credencia um produto é sua performance e grau de inovação; não é menos verdade que é sua expressividade que o identifica aos olhos do mundo. E, nestes quesitos, as brasileiríssimas luminárias B de Brasil têm muito a contar.

    Prestam, cada uma delas, uma justa homenagem às artes plásticas brasileiras, por meio da livre interpretação de questões materiais, ou subjetivas, presentes na obra de alguns de nossos mais notáveis artistas. Trazem, em sua constituição, todo o saber acumulado pela Bertolucci, em seus 60 anos de manufatura de luminárias; toda a vanguarda tecnológica das lâmpadas e sistemas Brilia; todo o frescor da criação nascente, exemplificado no trabalho de dois recém-formados alunos da Faculdade de Belas Artes, que vieram a integrar nossa equipe de designers.

    Significativa, em um momento histórico onde a questão das identidades nacionais é reavaliada, e decresce o interesse pelo objeto dito ‘standard’ e padronizado, a coleção B de Brasil chega à Milão, em pleno ano de Euroluce, para bem posicionar a criação brasileira no concerto das grandes nações produtoras de design.

    E o faz com ginga e graça. Sem esquecer, no entanto, que qualquer licença expressiva não deve jamais se contrapor à finalidade última de uma luminária que é a de emitir luz, de forma eficaz e justa, para a finalidade para a qual foi criada. Afinal, estamos falando de Design. Com D maiúsculo, sim. E Made in Brazil.

    Conheça os projetos e os designers de cada peça:

    ATELIER BAM
    Minimum

    Juliana Bertolucci e Clément Gérard fazem de projetos simples e funcionais o foco de atuação da dupla em seu estúdio em São Paulo. Arquitetos de formação, se conheceram na França, onde perceberam o interesse mútuo por soluções poéticas e instigantes. Como na presente luminária, a Minimum, que aborda a questão do equilíbrio e, tal como a obra de Waltercio Caldas, provoca uma vertigem nos hábitos mentais de seu espectador, fazendo este se perguntar: como a esfera se equilibra?

    LEO ROMANO
    Arco

    Arquiteto de atuação multidisciplinar, o goiano e mestre em Artes Visuais, Leo Romano, nutre, desde sempre, uma admiração sem paralelos pela obra do mineiro Amílcar de Castro, artista brasileiro considerado por ele um dos mais importantes nomes do século XX. E foi partindo da livre interpretação de sua estética que ele criou Arco, luminária de dimensão escultural que coloca em evidência, tal qual na obra do grande mestre, a transição do desenho para a tridimensionalidade.

    MULA PRETA
    Meta Pétala

    Fruto da afinidade criativa entre os designers de produtos André Gurgel e o arquiteto Felipe Bezerra, ambos naturais de Natal, no Estado do Rio Grande do Norte, o estúdio tem na cultura nordestina e na irreverência suas referências fundamentais. Desenvolvendo uma fusão entre dois elementos ligados à obra de Helio Oiticica, as cores vivas, que remetem à Tropicália e o esquema de formas, que ele apelidou de metaesquema, eles criaram Meta Pétala, um tributo à obra do artista carioca.

    MURILO WEITZ
    Tunga

    Murilo Weitz é formado em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Mackenzie e em Design de Criação e Moda na University Arts of London. Em 2015, lançou sua marca homônima em São Paulo, onde vive e atua, e, desde então, tem se dedicado à produção de objetos únicos ou seriados, dentro de um vasto arco de interesses, que vão do design têxtil à cerâmica. Em Tunga, ele aborda as questões da grandiosidade e da desproporção, caras ao designer e recorrentes na obra do artista.

    RICARDO BENUCCI e LUCAS LIMA
    Anamórfica

    Contempôraneos e formados em design de produto, a dupla se conheceu na Faculdade de Belas Artes, onde cedo identificaram o gosto comum pela prática multidisciplinar do design, em uma perspectiva que vai do objeto ao desenho digital. Em Anamórfica, luminária que revisita a obra de Angelo Venosa, eles se propõem a realizar uma mimese da relação esqueleto e pele, para assim atingir um esboço de forma final, ainda que mutável e inconstante.

    T44 STUDIO
    Volta

    T44 é um estúdio de criação fundado por dois irmãos, o designer Dennys Tormen e o engenheiro Patrick Tormen, em 2014, em Balneário Camboriú, SC. Com um design desprovido de excessos, em Volta, luminária que homenageia Lygia Clark, a dupla busca estabelecer um paralelo entre o funcional e o escultórico, por meio de duas faces iguais compostas por semicírculos e dobra, que orbitam em torno de uma fonte de luz. Ao sabor da livre interação com seu usuário.

    Sobre as marcas:

    Belas Artes
    A Belas Artes é uma instituição preocupada em valorizar a diversidade de ideias e em pontuar a importância da arte e da criatividade para os alunos, colaboradores e para a comunidade. Com mais de 90 anos de história, tem a missão de criar, produzir e difundir conhecimento através da arte, cultura, ciências humanas e sociais. Pioneira nas áreas de Economia Criativa e com ensino acima dos referenciais do Ministério da Educação, a Belas Artes é a única instituição de ensino que participa da SP-Arte, o maior festival de arte da América Latina e de eventos internacionais como o Salão Satélite de Milão e o SXSW, promovendo uma ponte entre a academia e mercado.

    Bertolucci
    Com 63 anos de atuação no mercado, a Bertolucci é, certamente, a principal referência em iluminação no Brasil. Com um trabalho sempre preciso, a marca não abre mão de cuidar atentamente de todos os detalhes de cada etapa de seu processo produtivo: do conceito inicial, projeto, prototipagem, fabricação e, finalmente, da comercialização de seu produto. Um traço notável da fábrica, é a valorização do design nacional, alcançado com produção feita totalmente em território brasileiro e com matérias-primas nacionais de baixo impacto ambiental. Igualmente importante, e sua mais profunda essência, é a preservação de seu legado da técnica artesanal, o que torna suas luminárias ainda mais fascinantes. A fábrica mantém sua sede original no bairro da Lapa e é comandada por Eneida Bertolucci, filha do fundador Walter Bertolucci, com quem nasceu a proposta que a empresa carrega até hoje em seu DNA: oferecer aos clientes peças únicas e produzidas do começo ao fim pelas mãos brasileiras de seus próprios artesãos.

    Brilia
    Sediada em São Paulo, a Brilia é uma empresa brasileira pioneira no desenvolvimento de soluções de iluminação LED. Há dez anos neste mercado, acredita que luz muda tudo e tem como propósito colocar o poder transformador da luz nas mãos das pessoas. Em sua nova fase, além de oferecer um portfólio completo de lâmpadas, luminárias, fitas e acessórios LED para atender aos mais diversos projetos, a marca também passa a investir em IoT para proporcionar às pessoas uma experiência completa e inteligente na interação com a luz. A Brilia é uma SA que faz parte do movimento B Corp. (www.bcorporation.net) e conta com a participação em seu capital dos fundos norte americanos Cartesian Capital Partners e Stelac Capital Partners.

    texto por Denise Delalamo

  • A linha "Alma"

    Formas antigas de vidros soprados artesanalmente utilizados individualmente ou em sobreposições com várias combinações diferentes. Possuem como elemento de identidade a cortiça natural. O resgate da memória aplicado no design contemporâneo.
    Design: Guto Requena

  • Lançamento "Fábrica aberta" 2014

    Festa de lançamento das novas linhas de luminárias da Bertolucci, contando com peças desenhadas por Atelier Marko Brajovic, Guto Requena, Maurício Arruda e Oficina Bertolucci.

  • Bertolucci Fábrica Aberta no DW!

    Na 2ª edição do Design Weekend, maior festival de design da América Latina, que acontece de 15 a 18 de agosto, em São Paulo, abriremos as portas da fábrica para que nossa história de quase 60 anos seja compartilhada por vocês, nossos amigos…

    Nesse sentido, planejamos duas diferentes propostas que se completam:

    Visitas guiadas à fábrica
    Através de visitas guiadas na nossa produção em pleno funcionamento, procuraremos dar uma noção de como se dá todo o processo de produção de nossas luminárias, do começo ao fim.
    Com vagas limitadas deverão ser agendadas.
    5ª e 6ª: grupos às 10h e 14h
    Sábado: grupos às 11h e 13h

    Exposição na fábrica e coquetel de abertura
    Aberta para o público a exposição, ambientada no nosso chão de fábrica tem a cenografia assinada pelo Atelier Marko Brajovic em parceria com o escritório franco-brasileiro Atelier BAM, de Juliana Bertolucci e Clément Gérard.
    5ª: 18h até 21 h – coquetel de abertura

    Esperamos que gostem!

  • Bertolucci em Milão

    As luminárias Nonno, desenhadas pelo arquiteto e designer Marko Brajovic são expostas na semana de Design de Milão no Espaço Brasil S/A no Palazzo Giureconsulti.

  • Bertolucci no Salão Design São Paulo

    Bertolucci participa da mostra de design de São Paulo em junho de 2011 na Oca, no parque do Ibirapuera.
    As luminárias Cantante, 3d de luxo, Siricutico e Cine, da designer Claudia Moreira Salles, da estilista Gloria Coelho, dos arquitetos e designers Guto Requena e Mauricio Arruda, e da joalheira Camila Sarpi foram escolhidas pelos curadores da mostra para representar o design brasileiro no salão.

  • Lançamento 2011 no Liceu de Artes e Ofícios

    A Bertolucci lança Coleção 2011 pautada na ótica de personalidades singulares de diferentes segmentos. A estilista Gloria Coelho, a joalheira Camila Sarpi e os arquitetos e designers Guto Requena e Maurício Arruda trouxeram de suas áreas inspirações para criar pendentes, colunas e abajures. A Oficina Bertolucci complementa a coleção com luminárias que retratam a sofisticação, a arte e o desenho genuinamente brasileiro.
    Ao mesmo tempo acontece a exposição “Imagens do Liceu: Trabalhos dos Mestres”.
    A festa animada teve Show da Gafieira São Paulo, DJ Johnny Luxo e cenografia de Guto Requena e Maurício Arruda.

  • Festa de 50 anos

    Em comemoração aos 50 anos a Bertolucci, fez uma verdadeira viagem no tempo, por meio de releituras de 10 de suas luminárias de época que marcaram a história da decoração nas últimas cinco décadas.

    Para essa viagem, contamos com a participação especialíssima de 10 renomados escritórios de arquitetura e design de interiores de São Paulo. Estes profissionais passearam pelo nosso acervo, escolheram um modelo de luminária e, com seu talento, produziram releituras únicas. Assim nasceu a nossa Coleção 50 anos.

    São eles:

    Beto Galvez e Nórea De Vitto
    Débora Aguiar
    Deborah Roig
    Fernando Piva
    Francisco Cálio
    Marcelo Rosenbaum
    Marina Linhares
    Olegário de Sá e Gilberto Cioni
    Oscar Mikail
    Roberto Negrete

    A concepção da coleção seguiu os mais diferentes pontos de vista, uma variedade de estilos e acabamentos. Mais que um resgate, a coleção deu um ar contemporâneo a peças que nos fazem recordar os bons momentos do passado.

    Para nós, uma experiência única. Foi gratificante acompanhar todo o processo, da escolha da peça até sua nova versão, e poder chegar a este maravilhoso resultado.

    Fica aqui o nosso agradecimento maior a Walter Bertolucci, fundador da empresa. Seu esforço e dedicação tornaram possível nossa presença aqui hoje, para comemorar esse trabalho magnífico.

  • Lançamento 2012 na União Fraterna

    Eneida Bertolucci recebeu convidados para a festa de lançamento da coleção 2012 de sua marca de iluminação, a Bertolucci, que aconteceu ontem, na Sociedade Beneficente União Fraterna (Rua Guaicurus, 27, Lapa).

    Patrimônio histórico, tombado, o local serviu de cenário para uma noite com samba autêntico, com repertório sob o comando de T.Kaçula, e comidinhas de boteco, em cardápio assinado pelo arquiteto e banqueteiro José Roberto Moreira do Valle. Na ocasião, a marca de iluminação exibiu pendentes, colunas, abajures, arandelas e plafons com resgate histórico, criados pela Oficina Bertolucci e pelos convidados Marko Brajovic e Ana Strumpf.

    A cenografia ficou a cargo de Juliana Bertolucci e Clément Gérard, do Atelier BAM. Uma instalação especial com os principais lançamentos da Bertolucci, exibidos no clube que é uma referência no tradicional bairro da Lapa – onde a Bertolucci está instalada – e que se encontra em pleno funcionamento, desde 1925.

11 3874 2879 11 9 4218 7509 rua espártaco, 367 - lapa